PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
15/05/2019 11h02

Max Russi homenageia assistentes sociais e reacende esperança de 30 horas de jornada

assessoria de imprensa


A luta pela adequação da jornada de trabalho dos profissionais de Assistência Social em 30 horas semanais, como o previsto em lei federal desde 2010, foi uma das bandeiras que voltou a ser levantada em Mato Grosso. Esse tema foi colocado em pauta na sessão solene da entrega de moções de aplauso a profissionais da classe, organizada pela Assembleia Legislativa, por iniciativa do primeiro-secretário, o deputado Max Russi (PSB). O evento, realizado nessa segunda-feira (13), aconteceu em alusão a data comemorativa, lembrada no dia 15 de maio. Gestores sociais, gestoras e ex-gestoras também foram homenageados.

 


As homenagens foram direcionadas a 270 assistentes sociais e 19 primeiras-damas. Há 17 anos na atuando na profissão, a presidente do Conselho Regional de Serviço Social de MT, Andréia Maria da Cruz Oliveira Amorim, parabenizou o empenho do parlamentar na luta pela categoria e classificou a entrega das honrarias como um estimulo aos anseios da classe. "Um refrigere, um oxigênio, uma revitalização das nossas lutas, para que as nossas 30 horas venham, de fato, ser o direito que saia do papel", discursou.

 


Tendo a frente da Gestão Social a primeira dama Joelma Gomes, o município de Poconé foi lembrado como um dos únicos a cumprirem com a reivindicação. "Quero parabenizar a gestora de Poconé, que é o município vizinho aqui da Baixada Cuiabana, por dar esse exemplo para a nossa categoria", exemplificou Andréia.

 


A atual presidente da Associação para Desenvolvimento Social dos Municípios de Mato Grosso (APDM-MT), a primeira-dama e secretária de Assistência Social, Tayane Castro, ressaltou o trabalho do deputado Max Russi, quando gestor da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT), assim como sendo uma das poucas figuras masculinas, frente ao social.

 


"Sabendo que ele já foi secretário de Assistência Social, ver um homem envolvido na causa é algo muito bom. Quando você vê um homem a frente da causa, fazendo todas essas homenagens, reconhecendo o trabalho da assistente social, como secretária eu fico imensamente satisfeita, porque realmente hoje uma secretaria de Assistência Social, sem a assistente social, não tem funcionalidade nenhuma", ressaltou.

 


Max Russi, hoje, é reconhecido como o deputado do social, '"propulsor" do Pró-Família, que levou renda e cursos profissionalizantes a mais de 23 mil famílias de baixa renda em Mato Grosso. No seu currículo também estão inclusas outras políticas públicas sociais, como a participação na articulação para a implantação do Ganha Tempo em alguns municípios, além de vários projetos e ações voltados para a área social. Em seu discurso, durante a solenidade, pregou a união, para que mais ações sejam desenvolvidas em conjunto entre os poderes e se colocou a disposição para auxiliar na efetivação dos encaminhamentos dos assistentes sociais.

 


"O assistente social tem uma função fundamental em fazer os encaminhamentos, levantar as demandas, fazer as visitas, encaminhar aquela pessoa que, muitas vezes, esta com problemas de drogas, mulheres que sofrem violência. Um trabalho com muito amor, muito carinho e que precisa ser reconhecido. Meu gabinete e eu estamos a disposição nessa luta", assegurou.