PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
10/07/2019 16h48 - Atualizado em 10/07/2019 17h50

Max Russi volta a cobrar medidas urgentes na BR-364

assessoria de imprensa


Em determinados pontos da BR-163/364, que liga Rondonópolis a Cuiabá, acidentes automobilísticos tem sido recorrentes, grande parte deles envolvendo veículos pesados. O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, o deputado Max Russi (PSB), reforçou, na sessão plenária dessa terça-feira (09), suas cobranças ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), sugerindo a construção de áreas de escape em trechos considerados críticos, como o da Serra de São Vicente. Essa já é a segunda indicação, para que medidas sejam tomadas na rodovia, em menos de um ano.

 


"Já fiz essa indicação no ano passado. São muitos acidentes, vidas sendo ceifadas. Eu acredito que a construção dessas áreas de escape seja algo simples, mas ainda não vimos essa solução. Carretas perdem o freio e sem uma área de escape acabam indo em cima de carros pequenos e outros veículos. Famílias inocentes acabam perdendo a vida", argumentou.

 


O trecho é administrado por uma concessão pública e por lá circulam a média de 11 mil veículos diariamente, salvo em períodos de safra, quando esse número aumenta consideravelmente.

 


"É um trecho duplicado, mas que protagoniza um alto índice de acidentes. Na maioria das vezes em que passo por ali, pois tenho ido muito aos municípios da região sul, sempre tem algum veículo que se acidentou, até em virtude do tráfego pesado", complementou Max Russi.

 


Outros fatores apontados e relembrados pelo deputado são quanto a pouca sinalização e alguns guard-rails danificados. "O DNIT nos enviou uma resposta, assegurando que está elaborando um projeto para a implantação de áreas de escape, que já aliviariam consideravelmente os perigos desse trecho. Precisamos disso com urgência", reforçou.

 


Na última segunda-feira (08), três veículos de carga se envolveram em um grave acidente no sentido norte do km 349 da BR-364, na Serra de São Vicente. Uma dessas carretas carregava combustível e pegou fogo, no entanto nenhum dos envolvidos sofreu ferimentos graves. O trânsito ficou interrompido por horas, em uma da pistas.

 


Áreas de escape - A área de escape serve de "refúgio" para os veículos de grande porte que não desaceleram, ou não conseguem desacelerar, em descidas. Ela pode ser composta de argila expandida, que faz com que os pneus dos veículos afundem, possibilitando a redução da velocidade em um curto espaço de tempo.