PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
31/12/2017 18h01

Cruzeiro: maior vencedor nacional de 2017

Assessoria CBF


O Cruzeiro dominou o cenário nacional em 2017. Nenhum clube conquistou mais títulos do que a Raposa na temporada. Das 17 competições organizadas pela CBF, o clube mineiro levou a taça em quatro oportunidades. Além da equipe profissional, que faturou a Copa do Brasil, a base também se destacou e alcançou o ponto mais alto do pódio no Brasileiro Sub-20 e na Supercopa Sub-20. No mundo virtual, Henrykinho coroou o ano cruzeirense com o prêmio do e-Brasileirão.

 

O primeiro grito de "É Campeão!" do torcedor cruzeirense saiu ao fim da Copa do Brasil. Disputando a competição desde a Primeira Fase, a Raposa se credenciou à final do torneio mais democrático do futebol brasileiro ao superar Volta Redonda-RJ, São Francisco-PA, Murici-AL, São Paulo-SP, Chapecoense-SC, Palmeiras-SP e Grêmio-RS. Após o empate em 1 a 1 com o Flamengo no Maracanã, a Celeste faturou o título ao empatar em 0 a 0 no Mineirão e levar a melhor na disputa dos pênaltis 5 a 3.

 

Nas divisões de base, a Raposinha também se destacou. A equipe sub-20 do clube mineiro alcançou o topo do pódio no Brasileiro e na Supercopa da categoria. Assim como os profissionais, os meninos da Toca da Raposa demonstraram frieza para conquistar as duas competições, que foram decididas nas cobranças de pênaltis.

 

No Brasileiro Sub-20, o Cruzeiro empatou os dois duelos da final com o Coritiba em 1 a 1. A festa celeste no Couto Pereira foi garantida após a vitória na disputa de pênaltis por 7 a 6. Com o título, a Raposa ganhou o direito de lutar pela Supercopa da categoria contra o Atlético-MG, campeão da Copa do Brasil Sub-20. Contra o rival mineiro, o Cruzeiro empatou os dois jogos da final (0 a 0 e 2 a 2), mostrou sangue frio nas cobranças de pênaltis e ficou com o troféu da competição ao superar o Galo por 4 a 2.

 

O Cruzeiro também brilhou fora das quatro linhas. No mundo dos games, Cláudio Henrique "Henrykinho" Mesquita garantiu o título inédito do e-Brasileirão para o clube do coração. Vice-campeão em 2016, Henrykinho se tornou o melhor jogador brasileiro do "PES" (Pro Evolution Soccer) ao levantar a taça da segunda edição da competição nacional, que reuniu representantes dos 20 clubes da Série A do Brasileiro. Com apenas 16 anos, o participante mais jovem da competição festejou a quarta conquista da Raposa no ano.

 

– Representar o time que acompanho, que torço desde de pequeno, e agora ganhar um título por ele, me deixa sem palavras. Estava muito focado e a final de 2016 me deu muita experiência – afirmou Hernykinho.