PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
04/01/2018 11h13

Ações de preservação são fortalecidas em São Pedro da Cipa e continuarão em 2018

assessoria de imprensa


Em 2018 a prefeitura de São Pedro da Cipa dará sequência aos trabalhos
-ambientais na região, que tem forte função ecológica no Vale do São
Lourenço. Em continuidade, principalmente ao seminário sobre conservação
da microbacia do Caninana, realizado em junho passado no município, no
final de dezembro foram ‘plantadas 160 mudas nativas na nascente de uma
propriedade rural na Gleba Pombal.

 

O beneficio foi uma doação do Instituto Ação Verde, coordenado pelo
professor Jorge Antunes, que tem sido um dos parceiros fundamentais das
ações ambientais. “Estamos tendo grandes parceiros, essenciais para
fomentar o resultado de todas as ações”, salientou o secretário
municipal de Agricultura, Cláudio Francisco.

 

A Empresa de Pesquisa e Assistência Técnica e Extensão Rural (Emaper),
Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e Universidade Federal de
Mato Grosso (UFMT) também fazem parte da parceria.

 

O prefeito Alexandre Russi garante que estará disponibilizando toda a
estrutura necessária para qualquer tipo de trabalho, seja ele de
reflorestamento ou conscientização.

 

“Essa união é fundamental, para que nós e a sociedade possamos agir com
total eficácia, na conservação de nossas nascentes, como a do rio Areia.
Temos e precisamos fomentar essa conscientização”, assegurou.