PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
07/05/2019 21h40

Médico do Mato Grosso Saúde orienta sobre cuidados com a visão

Fernando Campos | Mato Grosso Saúde


No dia 07 de maio comemora-se o Dia do Oftalmologista, e para celebrar essa data, o Mato Grosso Saúde traz orientações sobre a saúde dos olhos, os riscos e orientações e qual o momento ideal para procurar um médico.

 

O oftalmologista credenciado ao Plano do Servidor do Estado, Orivaldo Amâncio Nunes Filho, informa que o momento ideal para se procurar um diagnóstico clínico é aquele em que se começa a sentir qualquer desconforto nos olhos. “Pode surgir vermelhidão ou outra situação atípica como manchas nos olhos, visão turva, dificuldade para enxergar de perto ou de longe”.

 

Para o médico, também há um outro problema de visão que é bastante recorrente, o pterígio, que é uma formação carnosa, geralmente do lado nasal, que avança sobre a córnea.

 

“O pterígio é um diagnóstico bem comum, e nada mais é do que uma resposta do olho a um processo de irritação ocular crônica. Uma das causas deste é a exposição à luz solar e ao vento. Para alívio dos sintomas, é recomendado o uso de lágrimas artificiais ou um breve tratamento com colírios ou pomadas a base de corticosteroides. Caso os sintomas não diminuam e a visão for afetada, o pterígio pode ser removido por meio de procedimento cirúrgico”.

 

Outro fator que influencia nos problemas de visão é o hereditário, já que as pessoas acabam herdando dos pais genes que contribuem para algum problema ocular. O ceratocone é um desses exemplos.

 

“Nessa doença, as pessoas coçam os olhos, normalmente em decorrência de alergia ocular. O fato de coçar o olho faz com que o corpo libere, em sinal de defesa, uma enzima que vai tornando a córnea mais fina. Essa pressão do ato de coçar o olho somado a esse afinamento acarreta em uma deformidade na córnea, o que leva a problemas como astigmatismo irregular, que na maioria das vezes requer o uso de anéis intra-estomais, ou até mesmo casos cirúrgicos”, explicou o Dr Orivaldo.

 

Se engana quem acha que somente esses fatores podem desenvolver doenças de visão. O uso excessivo dos aparelhos tecnológicos como os smartphones, computadores e outros dispositivos que forçam o olho humano às telas, podem gerar lesões irreversíveis no globo ocular. Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), até 2050, metade da população brasileira e mundial terá problemas como miopia. Ainda para a organização, a doença é a terceira principal causa de cegueira.

 

“O esforço visual excessivo provocados pelo uso contínuo desses aparelhos oode causar dor de cabeça constante, ressecamento dos olhos, vermelhidão, ardência e dificuldades em focalizar a imagem”.

 

Além disso, é necessário ter um cuidado extra quando se trata de crianças. “Essas novas tecnologias forçam o sistema acomodativo da visão, e este esforço por tempo prolongado vicia o cristalino, de maneira que quando a criança olha para longe o cristalino não consegue se adaptar corretamente às visões mais distantes, isso pode gerar problemas de visão logo no começo de vida dessas crianças”, explicou.

 

Como recomendação, o especialista orienta que é importante a realização de consultas periódicas, ao menos uma vez por ano, para detecção e tratamento precoces de alterações que costumam surgir na visão no decorrer da vida.

 

Além disso, o cuidado de proteger os olhos usando óculos escuros com proteção UV, evitar coçar os olhos, jamais usar medicamentos sem a devida prescrição médica, não dormir com lentes de contato, fazer visitas periódicas ao médico oftalmologista, lavar as mãos antes de tocar os olhos, evitar o uso de maquiagem fora do prazo de validade e lembrar de piscar quando estiver diante do computador.

 

Currículo

O Dr. Orivaldo Amâncio Nunes Filho é formado pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Fundador e responsável pelo setor de Catarata e Refrativa do Hospital de Olhos de Cuiabá/MT. Membro Internacional da Academia Americana de Oftalmologia, da Academia Europeia de Oftalmologia e da Associação Americana de Cirurgiões Especialistas em Catarata e Cirurgia Refrativa, EUA. Fundador do Banco de Olhos de Cuiabá e da Clínica e Microcirurgia de Olhos, voltada exclusivamente para atendimento do SUS. É pioneiro no Brasil em realizar cirurgia com córneas artificiais (Ceratoprótese de Dohlmann) e na América Latina na técnica de “SMILE” com uso do Equipamento “Visumax e Mel 80 Zeiss.

 

Ele realiza atendimentos aos beneficiários do Mato Grosso Saúde no Hospital de Olhos de Cuiabá. Esses e outros oftalmologistas podem ser vistos no Guia Médico do Mato Grosso Saúde, disponível em seu site (www.matogrossosaúde.mt.gov.br) e pelo aplicativo MT Cidadão (Android e iOS).