PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
09/07/2019 15h47

Número de mortes na BR-163 diminui 23% no primeiro semestre

Raquel Ferreira


O primeiro semestre de 2019 encerra com uma redução de 23% nos registros de mortes no trecho sob concessão da BR-163, entre Itiquira e Sinop, em comparação ao mesmo período do ano anterior. As informações constam em um levantamento da Concessionária Rota do Oeste, que aponta ainda queda de 10% no número de feridos e 6% na quantidade de acidentes com vítimas.

 

 

De acordo com os dados, de janeiro a junho de 2018 foram registrados 57 óbitos, sendo que no mesmo período deste ano foram 44 mortes. Na comparação entre os semestres dos dois anos, o número de acidentes com feridos caiu de 602 para 565 casos ao longo dos 850,9 quilômetros sob a responsabilidade da Rota do Oeste. O envolvimento de motocicletas nos acidentes com vítimas é identificado em 54,5% dos casos. Com participação em 34,3% das ocorrências, os automóveis são o segundo tipo de veículos com maior envolvimento, seguidos dos veículos de carga (23,5%).

 

 

Diante do resultado relacionados às ocorrências com motos, o gerente de Operações da Rota do Oeste, Wilson Ferreira, reforça o alerta aos motociclistas, que devem redobrar a atenção ao trafegarem pela rodovia. “Normalmente os acidentes com motocicletas ocorrem nas travessias urbanas, onde os condutores deixam o trânsito da cidade e entram na rodovia sem a observação dos devidos cuidados e, muitas vezes, descumprindo as normas do Código de Trânsito Brasileiro, o CTB”.

 

 

Sobre a redução nos números, Ferreira afirma que os dados são positivos e demonstram que os motoristas estão mais atentos e cautelosos. Destaca ainda que todo o trabalho da Rota do Oeste é realizado com o objetivo de poupar vidas. “Trabalhamos para que os números sejam cada vez menores. A queda é relevante, mas ainda há muito o que fazer. Para continuar esta redução ao longo do ano, contamos também com a conscientização dos condutores”.

 

 

Entre os fatores que favorecem a queda no número de óbitos, o gerente cita a fiscalização permanente realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), a manutenção do trecho sob concessão, além de intervenções viárias como a realizada na travessia urbana de Sorriso e a oferta de socorro imediato a quem se envolve em acidentes por meio das 18 ambulâncias da Concessionária, sendo que cinco são consideradas Unidades Tratamento Intensivo (UTIs).

 

 

“Sabemos que a assistência médica rápida e eficiente é fundamental para salvar vidas. Por isso, contamos com equipes treinadas para estas situações, minimizando as chances de um agravamento no estado de saúde e até mesmo diminuindo o risco de morte das vítimas”, finaliza.