PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
10/09/2019 20h44

Conheça os principais mitos sobre vacinação

Governo do Brasil


O Sistema Único de Saúde Pública (SUS) oferece 19 vacinas para a população de forma gratuita. São imunizações para crianças, adolescentes, adultos e idosos, que combatem as mais variadas doenças.

 

No entanto, em 2016, a cobertura vacinal começou a demonstrar sinais de queda em todo o país.

 

Um exemplo é a primeira e a segunda doses da vacina contra o HPV, uma doença sexualmente transmissível.

 

Foram vacinados 3,5 milhões de meninos, entre 11 e 14 anos, com a primeira dose a partir de 2017, correspondendo a 48,9% do público-alvo.

 

Com a segunda dose a cobertura foi ainda menor. Apenas 1,6 milhão de meninos nesta faixa etária foram vacinados, o que equivale a 22,4% do público estipulado. Segundo o Ministério da Saúde, as duas doses são necessárias e o ideal é que 80% desse público fosse vacinado.

 

Segundo o médico sanitarista e coordenador do núcleo de epidemiologia e vigilância em saúde da Fiocruz em Brasília, Cláudio Maierovitch, diversos fatores podem contribuir para a diminuição da cobertura. Entre eles, estão as fake news (notícias falsas) e os mitos envolvendo a vacinação.

 

"É muito preocupante que haja questionamentos sobre o funcionamento das vacinas, em especial aqueles que se baseiam em notícias mentirosas, relacionadas a efeitos negativos de vacina.

 

Há pessoas que deixam de levar as crianças ou mesmo de tomar vacinas, porque ficam na dúvida se há algum risco, e como não se trata de um tratamento, e sim de uma prevenção, eventualmente as pessoas abrem mão desse instrumento", explicou.

 

Com a disseminação de notícias falsas, começaram a surgir em todo o mundo movimentos antivacina, que levantam argumentos contra a imunização.

 

A situação é tão preocupante que a Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu esses grupos entre os 10 maiores desafios de saúde global em 2019.

 

Em entrevista ao Gov.br, o diretor do Departamento de Imunizações e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Júlio Croda, explicou os 5 principais mitos que envolvem a vacinação:

 

O Ministério da Saúde conta com um canal para combater as fake news. Em um ano de funcionamento, o número já recebeu 12.200 mensagens.

 

A população pode entrar em contato para tirar dúvidas enviando uma mensagem para o número (61) 99289-4640.