PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
06/10/2019 08h00 - Atualizado em 06/10/2019 22h57

Novos hábitos ampliam consumo de água mineral no Brasil



O Brasil tem cerca de 640 empresas de água mineral e mais de 800 marcas, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Águas Minerais (Abinam). Os novos hábitos de consumo, que prezam mais a saúde e o bem-estar, são fatores que têm promovido o crescimento do mercado nacional de água mineral nesta década. Atualmente, de acordo com a The International Bottled Water Association (IBWA), o País é quinto maior do mundo em produção, em segmento dominado por China e Estados Unidos. Mas nem toda a água é igual. Pelo contrário, pode haver bastante diferença entre os produtos disponíveis no mercado.

 

As propriedades das águas que chegam às prateleiras variam de acordo com suas fontes, processos de manipulação, sais adicionados, e formas de envase. Por isso, na hora da compra é importante avaliar a origem, os processos pelos quais o produto passa até chegar aos pontos de venda e, principalmente, qual o tipo mais recomendado para o consumo.

 

A água pode ser mineral natural, adicionada de sais ou potável de mesa. Em linhas gerais, a adicionada de sais e a potável sofrem influencias químicas para a inclusão artificial de propriedades, ou seja, são bebidas que passam por um processo de industrialização para que possam ser ingeridas. A mineral natural, por sua vez, provêm direto da fonte e não pode ter aditivos. Os sais minerais que ela carrega vem de um processo natural, livre de qualquer manipulação fisíco-química, o que preserva seus benefícios. Todas essas informações devem constar nos rótulos das embalagens de forma visível para o consumidor.

 

"No Nordeste é comum encontrarmos águas adicionadas nos estabelecimentos comerciais e a grande maioria das pessoas não percebem ou não entendem a diferença entre este tipo de produto e a água mineral natural. É claro que beber água é sempre importante, mas os benefícios são ainda maiores quando você consome um produto natural", explica Aline Telles Chaves, líder de Operações da Naturágua, empresa do Grupo Telles, e uma das marcas líderes no segmento de água mineral natural no País.

 

"Nossa água é composta por elementos essenciais da natureza, sendo rica em bicarbonato, cálcio, potássio, entre outros minerais, que levam mais saúde e benefícios ao corpo humano", complementa a executiva. O cálcio ajuda na formação e conservação de ossos; o bicarbonato, tem ação digestiva; e o potássio, atua na prevenção de doenças cardiovasculares e ósseas e ainda na normalização da digestão e das funções musculares.

 

Primeira empresa de água mineral do Norte e Nordeste certificada com o ISO 22000 pelo Bureau Veritas Certification (BVC), maior órgão certificador do mundo, a Naturágua conta com duas unidades fabris no Ceará e 10 fontes atuando em conformidade com as exigências do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

Recentemente, a companhia investiu R$ 5 milhões para o lançamento da linha Naturágua Eco, com garrafas que utilizam 30% menos plástico em sua composição, e prevê ampliar sua capacidade produtiva com a inauguração de uma nova filial em 2020.

 

 

Sobre o Grupo Telles

Inovação, empreendedorismo e compromisso socioambiental são características que definem o Grupo Telles. Com sede em Fortaleza-CE, a companhia é formada por sete empresas – Agropaulo, Ceará Mirim, Ypetro, Naturágua, Yplastic, Santelisa Embalagens e iPark Complexo Turístico. A história do Grupo, mais antiga empresa familiar do Brasil, começou em 1846 com o português Dario Telles de Menezes, produtor de aguardente de cana-de-açúcar na fazenda Ypióca, em Maranguape-CE. A bebida abriu caminho para uma trajetória de sucesso que atravessa cinco gerações, sempre com a missão de desenvolver produtos que contribuam para melhorar a qualidade de vida das pessoas.