PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
25/02/2020 16h42

Frutas cítricas podem eliminar vírus de alimentos

AGROLINK


A professora Monique Lacroix, pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisa Científica do Canadá (INRS), desenvolveu um revestimento comestível à base de suco de cranberry e extrato de citros, que torna os norovírus mais sensíveis à irradiação gama, o que permite sua eliminação.

 

A ideia é pulverizar produtos frescos como alface ou morangos e tratá-los com pasteurização a frio, como irradiação.

 

Os ácidos orgânicos e polifenóis presentes no suco de cranberry e no extrato cítrico alterariam a proteína viral e ajudariam a inibir sua atividade.

 

"Os norovírus geralmente exigem uma dose de irradiação de três quilos (kGy), mas mostramos que o tempo de tratamento é reduzido pela metade com este spray de mistura de frutas, que atua como um antimicrobiano natural.

 

O uso desses antimicrobianos naturais evita a degradação celular ou a descoloração marrom", relata.

 

A equipe é a primeira a testar a mistura de suco de cranberry e extrato de citros em um tratamento combinado.

 

"Tanto o suco quanto o extrato têm a capacidade de remover norovírus quando usados sozinhos, mas quando combinados com pasteurização a frio no mesmo tratamento, as concentrações necessárias de frutas são significativamente menores", diz a especialista.

 

A contaminação por norovírus pode ocorrer antes e após a colheita. O escoamento da água contaminada dos campos pode trazer matéria fecal e os alimentos podem estar contaminados por pessoas infectadas que os manipulam.

 

"Ao contrário das bactérias, os norovírus não se multiplicam nos alimentos. Eles se estabelecem lá e permanecem lá até que um ser humano seja infectado", diz Alexandra Gobei, que também atuou na pesquisa.