PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
30/06/2020 08h11

59% dos trabalhadores da região centro-oeste possuem alguma pendência com o Serasa

Raphael Sorrentino


Um levantamento inédito do Grupo H, fintech brasileira especialista em crédito para funcionários de empresas privadas, identificou que 59% dos trabalhadores da região centro-oeste possuem alguma pendência com o Serasa. O estudo que analisou 1.066 perfis também identificou que o valor médio financiado por esses colaboradores é de R$ 5.463,25.

 

Entre os colaboradores endividados, os homens lideram com 51,9% de representatividade. A maior parte dos trabalhadores da região centro-oeste (59,47%) possuem um salário entre R$ 1576,01 e R$ 3.152, na sequência estão os salários até R$ 1.576 (24,3%) Para o CEO do Grupo H, Fernando Ferraz, os dados demonstram que é necessário refletir sobre a forma em que as pessoas se relacionam com o dinheiro e o estudo sobre o endividamento precisa ser ampliado. “Diversas frentes de análise visam entender as dívidas de quem não possui uma renda regular, entretanto, estudar esse cenário em quem possui um trabalho é importante, pois demonstra que a educação financeira precisa de reforçada”.

 

O estudo ainda identificou que em todo país os casados possuem uma média de valor maior na solicitação de crédito, com R$ 5.460,01, na sequência estão os divorciados (R$ 5.203,11) e os solteiros (R$ 4.782). Segundo Ferraz, isso se reflete pela etapa da vida, pois tradicionalmente, uma relação em conjunto reflete em investimentos de valor mais elevado. “Quando se está em uma relação a dois, a aplicação de investimentos em imóveis ou carros se faz mais presente, por isso, se busca maiores valores de crédito”, detalha.