PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
07/07/2020 20h12

Bombeiros estruturam equipes de atuação contra queimadas ilegais em municípios de MT

Assessoria | CBMMT


Com o objetivo de fortalecer a resposta rápida às ocorrências de incêndios florestais e queimadas ilegais em localidades que não possuem unidade fixas do Corpo de Bombeiro Militar de Mato Grosso, entre os dias 1° e 5 de julho, a corporação ativou 24 equipes de prevenção e combate à incêndios florestais.

 

As guarnições desenvolvem diversas ações com impacto regional, como campanhas em mídias locais (TVs, sites, rádios), rondas ostensivas rurais, orienta a população, monitoramento de focos de calor, combates a incêndios florestais, entre outras.

 

Nos primeiros ciclos operacionais a finalidade é conscientizar e alertar a população do período proibitivo e as consequências do descumprimento da legislação ambiental. O planejamento é que em agosto e setembro essa estrutura seja ampliada para 37 equipes.

 

Atualmente o CBMMT possui em campo duas Equipes de Intervenção e Apoio Operacional (EIAOp), 11 Bases Descentralizadas Bombeiro Militar (BDBM) e 11 Brigadas Municipais Mistas (BMM), além de uma Equipe de Fiscalização e Perícia na região Noroeste do Estado.

 

Nestes cinco dias de operação já foram realizados pelas equipes 31 combates, 26 rondas ostensivas rurais e 13 orientações preventivas.

 

Conheça alguns termos

Ciclo Operacional: Jornada de dez dias, que se mantém constante até que se encerre a fase de resposta da Temporada de Incêndios Florestais (TIF), trocando apenas os militares.

 

EIAOp: Equipes de Intervenção e Apoio Operacional (EIAOp) são guarnições especializadas para resposta a grandes incêndios florestais, e suporte às Bases Descentralizadas Bombeiro Militar (BDBM) e Brigadas Municipais Mistas (BMM).

 

BDBMs: São equipes formadas somente por bombeiros militares que atuam na prevenção e combate à incêndios florestais em Unidades de Conservação do Estado e suas proximidades, e em localidades com elevados números de focos de calor.

 

BMMs: são instrumentos de resposta estruturados a partir da parceria firmada entre o Estado e municípios, onde os investimentos na prevenção e combate à incêndios florestais são compartilhados, por meio de um Termo de Cooperação.

 

O CBMMT oferece dois bombeiros militares e a formação de brigadistas, e a prefeitura cede os brigadistas e uma viatura para que se realize o serviço no território do município cooperado.