PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
28/07/2020 07h23

Corruptovírus já recebeu mais de 57 denúncias de desvios relativos à Covid, de 20 estados diferentes

Elisa Espósito


Corrputovírus é uma ferramenta de denúncia, com foco em casos vinculados a Covid-19.  Essa iniciativa é uma parceria do Instituto Não Aceito Corrupção com mais de vinte entidades, entre associações de classe, organizações da sociedade civil e movimentos sociais, como por exemplo a Transparência Brasil, Contas Abertas, Transparência Partidária, Ministério Público Democrático, entre outras (confira a lista completa ao final do release).

 

A plataforma, que foi lançada em 28 de maio e está disponível no site do Instituto, recebe queixas dos cidadãos brasileiros relativas à pandemia do novo coronavírus. Ao todo, já foram registradas 57 denúncias, que estão sendo apuradas para serem encaminhadas para o Ministério Público. Cidadãos de 20 estados diferentes já utilizaram a ferramenta, das cinco regiões do país. São Paulo é o estado com mais denúncias, seguido por Pernambuco e Bahia.

 

“A ideia do Corruptovírus é empoderar as pessoas que, nesse momento de isolamento social, se sentem incapazes de agir quando veem desvios, crimes contra a saúde ou ao patrimônio público”, conta Roberto Livianu, Procurador de Justiça no Estado de São Paulo e Presidente do Instituto.

 

COMO FUNCIONA

As denúncias apresentadas no Corruptovírus são enviadas para o Ministério Público, para abertura de inquérito civil ou policial. Antes, porém, passaram por uma triagem técnica interna. Trata-se de uma tríade de membros do MP, que por meio de uma parceria com o INAC faz uma primeira análise sobre a consistência mínima das denúncias.

 

“O Corruptovírus nasce a partir do momento que observamos a quantidade de casos de desvios, fraudes e suspeitas de crimes durante essa, que é a maior crise sanitária, econômica e social dos últimos cem anos”, conta Livianu. “Entendemos que, como Instituto que combate a corrupção há pelo menos cinco anos, neste país, precisávamos fazer algo pela sociedade civil”, complementa o Procurador. 

 

Para fazer a denúncia é só entrar aqui e relatar o fato que será encaminhado para o Ministério Público competente, e, dependendo da natureza do fato, para o MP especializado (criminal, saúde pública etc.). O acompanhamento da denúncia deve ser feito no próprio site do Instituto.

 

QUEM APOIA O PROJETO
 

MAS (Movimento Acorda Sociedade)

PSAG (Public Sector Accounting & Governance) 

Indústria Nacional Design

Transparência Partidária

APMP (Associação Paulista do Ministério Público)

Ouvidor Digital

MPD (Movimento do Ministério Público Democrático)

Ética Saúde

Eseni (Escola Superior de Ética Corporativa, Negócios e Inovação)

Contas Abertas

Conamp (Associação Nacional dos Membros do Ministério Público)

Cloud Suite

CNSP (Confederação Nacional dos Servidores Públicos)

CBDL (Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial)

Instituto ARC

Apamagis (Associação Paulista dos Magistrados)

ANTC (Associação Nacional dos Auditores de Controle Externo dos Tribunais de Contas do Brasil)

AMPCON (Associação Nacional do Ministério Público de Contas)

IBDEE (Instituto Brasileiro de Direito e Ética Empresarial)

AUDTCU (Associação da Auditoria de Controle Externo do TCU)

CNPGC(Conselho Nacional dos Procuradores Gerais de Contas)

Conacate (Confederação Nacional das Carreiras e Atividades Típicas do Estado)

ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República)

FECC (Frente Ética contra a Corrupção)

Transparência Brasil

Pacto Global da ONU
 

 

Instituto Não Aceito Corrupção (INAC)

O Instituto Não Aceito Corrupção é uma associação civil, nacional e apartidária, sem fins econômicos, criada em 2015. Fundada e presidida pelo Promotor de justiça Dr. Roberto Livianu, a entidade conta com a participação ativa de seus membros. A associação concentra esforços no combate estratégico da corrupção, lutando para que a ética e a transparência passem a vigorar no país.