PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
06/11/2019 16h34

Praia do Cumbuco, no Ceará, sedia a grande final do circuito Mundial de Kiteboard - Superkite Brasil

Suyane Melo


A praia do Cumbuco, no Ceará, vai ser palco da sétima e última etapa da Liga Mundial de Kiteboard, categoria Freestyle. A competição, nomeada SuperKite Brasil, vai reunir mais de 50 atletas profissionais, entre brasileiros e estrangeiros, durante os dias 19 e 23 de novembro. Após passar por países como França, Turquia, Holanda e Egito, esta será a única etapa das Américas e vai definir os novos campeões mundiais.

 

 

A disputa faz parte do campeonato mundial organizado pela Global Kitesports Association (GKA), entidade que representa o kitesurf profissional, ligada à World Sailing, Federação Internacional, uma espécie de FIFA dos esportes praticados no mar. Os cearenses Carlos Mario “Bebê” e Mikaili Sol, foram os ganhadores do circuito no ano passado e levaram a coroa de campeões do mundo 2018.

 

 

Sustentabilidade

 

A sustentabilidade e o cuidado com o meio ambiente são pilares do SuperKite Brasil. Ao longo do evento, ações socioambientais com intuito de destacar a importância da preservação do local também integram o campeonato esportivo, cujo cenário é a própria natureza. Outro ponto alto é a diversidade de programações culturais que ocorrem em paralelo ao campeonato: atividades socioculturais, buscando a interação entre atletas e público, além de festas, mostras de dança e performances de artistas locais. “Um evento desse porte mexe com a economia e com o turismo da praia
porque atrai amantes do esporte de todo o planeta”, afirma Andrea Reis, organizadora do evento.

 

 

O kiteboard estilo freestyle é o mais praticado no mundo.


Nessa categoria os atletas fazem manobras e saltos no ar. A Praia do Cumbuco é considerada a capital nacional do kite por ter uma localização estratégica e por receber bons ventos o ano inteiro, especialmente no segundo semestre. O esporte se tornou esporte olímpico e está confirmado nas Olimpíadas da França, em 2024.