PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
26/11/2019 16h56

Periodização do treino evita estagnação e estimula a hipertrofia

Fabiano de Abreu / Foto: MF Press Global


Você treina religiosamente todo os dias mas não enxerga os resultados? Muito possivelmente você não está respeitando um pilar fundamental para a hipertrofia: a periodização de treinos.

 

Daniel Cohen, atleta e fundador da rede de lojas e-commerce Mundo Maromba explica que a periodização nada mais é que definir diferentes estímulos e metas a serem atingidas em um determinado espaço de tempo. “A estratégia evita que o aluno fique com o treino e os objetivos estagnados, ou seja, é basicamente a organização das etapas de preparação de um atleta, uma espécie de calendário”.

 

A necessidade dessa troca de estímulos é facilmente exemplificada em treinos cotidianos, como por exemplo quando começa-se a praticar agachamentos. De início, o exercício causa um enorme desconforto, mas com o passar das semanas o corpo acaba se acostumando ao movimento. “Quando isso acontece é hora de alterar a dinâmica para que os resultados continuem visíveis, além disso a técnica é eficiente na prevenção de lesões e no chamado overtraining, quando o indivíduo faz mais exercícios do que é capaz”, aponta.

 

A periodização é definida em ciclos, sendo o primeiro deles o *macrociclo* que consiste nos objetivos gerais do aluno ou atleta e dura em média um ano. “Dentro desse macrociclo é definido o *mesociclo*, onde são estabelecidos os tipos de treino —força, hipertrofia, etc— que devem ser atingidos de quatro a 12 semanas”, esclarece Daniel. Por fim, ainda há o *microciclo* que são objetivos em curto espaço de tempo, no geral de uma a quatro semanas.

 

Para montar esse cronograma é importante a orientação de um profissional da educação física que construirá às metas junto ao aluno, sendo o responsável por definir estratégias e metodologias a curto, médio e longo. “Apesar de ser fundamental para o sucesso do treinamento, a periodização só funciona se realizada em paralelo a outras medidas como alimentação adequada, boas noites de sono e dias de descanso”, elucida.

 

Segundo Daniel Cohen a planificação além de um método eficiente, é um estilo de vida com um objetivo definido e por isso também é preciso preparo mental para colocá-los em prática. “Não adianta entrar no piloto automático e acreditar que treinar de forma indiscriminada o fará atingir o corpo que deseja, é preciso ser racional, estratégico e respeitar às características do corpo para que a evolução seja adequada”.